ABTU é fonte de matérias sobre televisão aberta no Brasil

Em outubro, a Associação Brasileira de Televisão Universitária foi destaque na imprensa nacional ao ser abordada sobre as garantias de que o sinal da televisão aberta vai continuar com qualidade e de que haverá espaço para os canais públicos de TV aberta no País, caso a faixa de frequências de 700 Mhz, que abriga os canais 52 a 69, fique livre para ser usada pela internet móvel de alta velocidade, chamada de 4G – usada em notebooks, tablets e telefones celulares.

Representando a ABTU, Alexandre Kieling, trouxe a visão da Instituição sobre o tema. Em setembro, a ABTU divulgou um manifesto sobre o tema.

 

Confira as matérias abaixo.

 

  • Leia matéria no Jornal da Câmara dos Deputados em 10 de outubro

 

 

  • Leia matéria no Site da Câmara dos Deputados em 8 de outubro

http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/noticias/COMUNICACAO/454099-DEPUTADOS-QUEREM-GARANTIAS-DO-GOVERNO-DE-QUE-TV-NAO-SERA-PREJUDICADA-POR-REDE-4G.html